HomeEstilos de Decoração

Decorar com reciclagem: tendência e economia

Decorar com reciclagem: tendência e economia
Like Tweet Pin it Share Share Email

A ideia de reciclar, hoje em dia, está presente em diversos assuntos e em decoração não poderia ser diferente. Se nossa casa é um espelho da nossa personalidade, a ideia de transformar objetos para obter exatamente o efeito desejado é extremamente benéfica não só para a natureza, mas também para o nosso bem-estar, já que ajudamos a criar o ambiente ideal em conforto.

Como a palavra-chave dos últimos tempos tem sido customização, nada mais natural que buscar na reciclagem essa possibilidade. Uma das vantagens é produzir algo numa linha mais econômica, uma tendência que todos os mercados buscam.

Para entrar nessa onda, é preciso colocar em prática o olhar apurado, para perceber uma nova vida no objeto, criatividade e vontade de colocar a mão na massa. Por exemplo, se você busca um guarda-roupa novo ou não tem grana para investir num modulado sob medida para o seu quarto, a solução pode estar em cadeiras dobráveis. Isso mesmo: penduradas na parede, quando abertas oferecem o suporte ideal para cabides e o assento se transforma em prateleira, organizando melhor os objetos. Fechadas, ocupam o menor espaço possível e ficam, no mínimo, inusitadas na parede. Outra forma de criar o mesmo guarda-roupa, mas com outro objeto, é utilizando uma escada, dessas de madeira comum. Pendurada na horizontal, vira uma arara cheia de personalidade.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

A escada pode ser considerada até uma peça coringa para a reciclagem. Você já imaginou quanto gastaria para ter uma super estante na sala ou dar uma nova cara à área de serviço? Com algumas tábuas de MDF, que são facilmente encontradas em lojas de madeira ou grandes varejistas de decoração, é possível criar uma estante rapidamente. Em banheiros pequenos, por exemplo, pode ser feita de porta toalha ou porta revista. Já na área de serviço, faz as vezes de varal. Numa festa, vira um charmoso suporte para luminárias e velas.

Reciclagem - Escada - Figura 3 - Pinterest Reciclagem - Escada - Figura 6 - Pinterest

Coisa da antiga

Batendo um pouco de perna por feiras e brechós, encontramos outra peça amplamente usada na decoração: mala antiga. Pela estrutura mais rígida, essa peça vem sendo muito utilizada para se transformar em mesas de cabeceira, mesa de centro, suporte para objetos de decoração e muito mais. Empilhas ou sobre um simples cavalete, viram a atração do ambiente. Se quiser um armário novo para o banheiro, é só colar um espelho no tampo da mala e investir numa estrutura simples de prateleiras para colocar por dentro e a nova função está dada.

Lembra da máquina de costurar da sua avó, aquela bem pesada numa mesa de ferro? Sabe por onde ela anda? Se não, procure saber para dar um novo sentido a essa peça. Garimpado por aí, tem muita gente apostando no suporte de ferro que os modelos antigos possuíam para criar novos mobiliários, como mesa de trabalho, aparador e até bancada de banheiro.

Reciclagem - Mesa costura - Figura 8 - Pinterest

Consumo com menos lixo

É praticamente impossível consumir algo hoje sem produzir um material de descarte. As apostas em refil ainda são poucas em comparação ao potencial que vemos por aí. Então o que fazer com aquela quantidade enorme de embalagens plásticas, latas, potes de vidro que sobram quando terminamos de comer algo? Tem hora que a gaveta não tem mais espaço para tudo. Nessas horas, a reciclagem mostra todo o seu valor.

Às vezes dá uma pena jogar fora aquela lata de azeite, afinal tem um design bonito. Mas se esse for o problema, é só recortar a tampa e transformar em um criativo vaso para flores ou temperos. E se a questão foi aquele espelho que já deu o que tinha de dar, apesar da moldura bela, que tal utilizar a parte que você gosta para expor suas bijuterias mais bonitas? Como se vê, o que pode ir pro lixo às vezes precisa apenas de um novo fôlego em outra função, saindo mais barato e ecologicamente correto.

1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (No Ratings Yet)
Loading...

Comments (0)

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *